Epilepsia focal X generalizada

Epilepsia focal X generalizada

A epilepsia é uma condição na qual o cérebro tem predisposição a gerar crises epilépticas. Estas crises não possuem uma idade certa para seu início
podendo começar em qualquer fase da vida. Existem dois momentos da vida que seu início é mais frequente: na infância e na terceira idade.

Na maioria das vezes consideramos como epilepsia a ocorrência de pelo menos de duas crises epilépticas não provocadas com intervalo de 24 horas.
Recentemente uma nova definição considera também a possibilidade do diagnóstico de epilepsia mesmo após apenas uma crise caso haja uma chance
de recorrência maior que 60% como, por exemplo, ter um eletroencefalograma com alterações específicas, lesões cerebrais e a identificação de síndromes
epilépticas.

Podemos classificar as crises epilépticas em generalizadas e focais de acordo com a região do cérebro na qual elas se iniciam.
As crises generalizadas ocorrem em todo o cérebro não tendo uma área de início localizada. Já as focais começam em uma região específica podendo ou não se espalhar para o resto do cérebro.

Apesar de serem as mais conhecidas as crises convulsivas não são a maioria das crises epilépticas sendo, então as mais comuns, as
crises focais.

Como dito previamente, os sintomas (crises) estão relacionados com a região cerebral que ela se inicia. Por esse motivo esses sintomas
podem ser bastante variados como alterações visuais, sensação de já ter vivido aquele momento (deja vu), episódios de desligamento do
meio com movimentos manuais e/ou orais (automatismos) e movimentos involuntários de um determinado membro.

A observação de todos os movimentos que ocorrem durante a crise é muito importante e devem ser relatados ao médico para que o mesmo consiga compreender mais amplamente o seu tipo de crise.